Inglês e Espanhol não são línguas nativas

A música mostra quem são os donos da América do Norte.


Por FELIPE VIVEIROS*


Joanne Shenandoah

País: EUA

Idioma: Oneida


Cantora nativa americana, Joanne Shenandoah é membro do Wolf Clan da Nação Oneida, Confederação dos Iroqueses. Seu pai era importante chefe Onondaga e guitarrista de jazz. Quando criança, Joanne aprendeu canções tribais e estudou voz, flauta, piano, clarinete, violão e violoncelo. Sua música tem raízes na herança de seu povo e traz também o som para um cenário contemporâneo, descrito como uma experiência emocional de "transe nativo-americano". Acreditem ou não, a cidade que mais ouve a artista no Spotify é São Paulo, no Brasil.



Vayijel

País: México

Idioma: Tsotzil


Banda de rock de Chiapas, no sudeste do México, Vayijel tem antepassados maias e usa máscaras tradicionais de seu povo. Autodenominados "guardiões de espírito animal", tocam ao ritmo de percussões energéticas, guitarras épicas e canções típicas do repertório maia. Com referências de identidade, símbolos e conceitos, a fusão entre o rock e a música tradicional nativa é um manifesto de que as línguas originárias da América do Norte estão mais vivas do que nunca.



Elisapie

País: Canadá

Idioma: Inuktitut


Cantora, compositora, radialista e ativista canadense Inuk, Elisapie passou sua infância em Salluit, norte do Canadá. Filha de mãe Inuk, aos doze anos de idade se apresentou pela primeira vez com a banda Salluit Sugluk. A artista canta em inglês, francês e inuktitut. Seu último álbum solo "The Ballad of The Runaway Girl" foi indicado para o Juno Award de Música Índigena e selecionado para o Prêmio Polaris de Música, em 2019.



Xiuhtezcatl Martinez

País: EUA

Idioma: Nahuatl


Ativista ambiental e artista de hip-hop americano, Xiuhtezcatl Martinez nasceu no Colorado e seu pai, de ascendência asteca, o criou nas tradições dos povos nativos do México. O músico já discursou na ONU e ganhou popularidade após uma apresentação na Assembleia Geral das Nações Unidas proferida em inglês, espanhol e em sua língua nativa, o Nahuatl. Sua música tem uma esquema rápido e cru de rimas, embasado em letras provocadoras que harmonizam suas raízes mexicanas e justiça ambiental.



Nive Nielsen & The Deer Children

País: Groenlândia

Idioma: Kalaallisut


Liderado pela groenlandesa Nive Nielsen, o grupo estreou em 2009 com o álbum "Nive Sings!", que conquistou um disco de ouro no país ártico. Com turnês pela Europa, América do Norte e Ásia, a banda foi a primeira da Groenlândia a participar de grandes festivais internacionais como o SXSW nos EUA, Eurosonic na Holanda e Green Man no País de Gales. Sua música leva ao ouvinte uma combinação inédita de vocais de jazz, folclore inuit e baladas acústicas no estilo indie.



*Felipe Viveiros, graduado em Relações Internacionais pela PUC-SP, tem extensão universitária em Comunicação Empresarial pela Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá) e é mestre em Relações Internacionais e Organização Internacional pela Universidade de Groningen (Holanda).

DO RESTO DO MUNDO

cultura

  • Facebook
  • Instagram
  • Spotify

Copyright © 2020 Cultura do Resto do Mundo.

Todos Direitos Reservados. Arte do Site: Viviane Seeger.

  • Facebook
  • Instagram
  • Spotify